quinta-feira, 18 de Março de 2010

O garoto tirou minha virgindade na construção

Meu nome é Fernando, sou moreno, sarado, 171, sou super discreto. Tinha 20 anos quanto tudo aconteceu. O garoto que vou relatar tinha 176 de altura, era sarado musculoso, e cor amarelada, seu nome é Rafael.


Esse garoto eu conheço ele desde criança, ele é meu vizinho. Conversava com ele vez outra, mais de repente quando um dia chego na porta de casa e olho pra esquina lá estava ele. Percebi que o tempo o havia deixado muito gostoso. Rafael tinha fama de safado entre as mulheres.

A partir de então comecei a encará-lo discretamente, ficava olhado pra pau dele no short, fiquei mais amigo dele sempre procurando assunto. Tive então a seguinte idéia: Vou chamar o Rafael pra vê vídeo porno em casa. Fiz isso, chamei ele e disse que eu estava querendo vê vídeos quentes, mais que não tava sabendo acessar e pedi pra ele me ajudar.

Rafael entrou no site da sandrinha.net e colocou vídeos pra nós vermos. O clima tava ficando quente e eu coloquei a mão pra dentro da calça pra me punhetar, ele fez o mesmo, então eu coloquei o pau pra fora e ele fez o mesmo. Fiquei olhando devoradamente para o pau dele. Ele percebeu e disse: Quer chupar? Não pensei Muito cai de boca, o garoto tinha uma pica enorme, grossa, uns 18 cm. Eu chupei bastante, as bolas, e também o corpo, os peitos, e ele gemia muito.

Ele pediu pra me comer. Eu disse que era virgem, então ele disse que ia fazer devagar. Fiquei de quatro, ele colocou a camisinha e começou a meter. A dor foi terrível e só entrou a cabecinha, me deu vontade de ir ao banheiro e pedi pra ele parar. Mais ele estava super excitado, então tive que chupá-lo até ele gozar.

No outro dia quando cheguei do curso por volta das 10 da noite, Rafael estava na calçada de casa me esperando. Nem cheguei a entrar dentro de casa, ele me chamou e pediu pra me comer de verdade. Eu disse que nao tinha lugar, pq minha casa já tinha gente. Ele então sugeriu uma casa em construção que estava com as portas abertas.

Eu aceitei. Por lá chupei ele bastante e ele lubrificou meu cu. E enfim, o garotão meteu a vara. Eu gritei baixinho de prazer. Eu sentia dor e prazer. Depois que a pica dele entrou toda, foi só alegria. Ele me comeu de quatro, me chamava de puta, gayzinho, dizia que tava de olho na minha bunda há tempos. E eu o chamava de macho, gostoso, sarado, safado, lindo, tesudo, pauzudo. Ele bombava com força. Meu cu tava todo arregaçado.

Depois que me acostumei ao pau dele, eu cavalguei em cima dele e fazia pressão com meu cu.

Por fim, ele me comeu de frango assado e bombava com força, com violência, vontade. Ele literalmente abriu o meu cu, quebrou meu cabaço. Quando a hora de gozar, pedi pra que ele gozasse na minha barriga. Foram jorradas fortes de leitinho.

Depois desse dia, Rafael é o meu comedor oficial. Atualmente, ele tem 18 anos e o pau dele está maior e mais gostoso.

Sem comentários:

Enviar um comentário